Como fomos ensinadas e o que nos tornamos

April 30, 2018

Fomos ensinadas desde cedo, na nossa infância a negar os ciclos da natureza e consequentemente os nossos. Fomos ensinadas que a morte não é uma energia para ser respeitada e honrada, mas sim para ser temida.
Crescemos com o tabu da sexualidade feminina, alias que sexualidade? Mulher de família não toca em assuntos sexuais.
Crescemos cheias de pudores, com a nossa liberdade cortada, dilacerada. Assim como nossa relação com outras mulheres, nos falaram que tínhamos de ser inimigas e o pior, acreditamos nisso por um tempo longo. Nos afastamos da Natureza e muito mais de nossa própria natureza. Largamos nossos corpos nas mãos de médicos e falamos "sim" a tudo que eles nos dizem. Acreditamos que eles conhecem nosso corpo mais que nós mesmas que nele habitamos.

Não nos reunimos mais para celebrar nossos ritos de passagem, não sabemos mais observar e celebrar.

Já não ouvimos os ritmos da Natureza.
Nossa intuição foi ferida, surrada e quase morta, mas graças a própria natureza ela continua ali ferida a nossa espera para reconstruí-la. 

Fomos forçadas a nos distanciar de nossa natureza, nossa selvageria. Fomos afastadas de nossa grande Mãe. 
Fomos mutiladas, nosso sangue menstrual foi considerado sujo e impuro e aceitamos a industria farmacêutica controlando nossos corpos. Deixamos que levassem de nós nosso contato com o sangue, com a nossa natureza selvagem. 
 Deixamos de amar nossos ciclos e declaramos guerra a eles. Deixamos de acreditar no poder do nosso corpo para parir, corpo sábio que se transforma todos os dias, nutriu e acolheu outro ser. Deixamos que tirassem de nós a naturalidade e confiança de nosso próprio corpo. Deixamos de ser sagradas para ser apenas um objeto. 

 

 

 

 

Please reload

Posts em destaque

Simbologia dos ajustes na pratica de Yoga

November 21, 2017

1/2
Please reload

Marcadores
Posts recentes

November 21, 2019

November 15, 2019

October 21, 2019

September 22, 2019

Please reload

 Concentração Invertida  
concentracaoinvertida@gmail.com